O TANTRISMO

 

 

 Ao contrário do que muitas pessoas pensam, o tantrismo não é uma terapia sexual mas sim uma filosofia comportamental.

O Tantra é um conjunto de livros esotéricos indianos, criados a partir do séc. VII que abrangem várias dimensões sociais como a cultura a moral e o sexo. A palavra em si significa  "Tan" - escuridão  e  "Tra"- libertação.

Houve um tempo em que o sexo era visto como algo sagrado, respeitado na sua verdadeira função, no Egipto, Grécia, Índia, China...  Mas hoje é banalizado e usado para todo o género de propaganda  e venda de produtos no mercado de consumo. O corpo da mulher,  tornou-se mesmo uma montra comercial onde se explora a beleza feminina de diversas formas, desde a sua nudez em calendários de parede e capas de revista "cor-de-rosa" até aos piores negócios de pornografia, erotismo, e muito mais, onde os próprios valores da mulher se perderam em  novos conceitos de 'emancipação'  onde tudo deixa de ser 'tabú' e começa a degeneração. 

O Tantra Yoga visa, de resto, conduzir o ser humano ao mais alto conhecimento da sua evolução através duma disciplina mental e controle emocional onde a energia sexual é sublimada em grande parte para cima, para o cérebro, onde se localizam as glândulas pituitária /pineal, cuja finalidade é desenvolver capacidades adormecidas na maior parte dos seres humanos por  desperdiçarem na 'horizontal' aquilo que lhes faz falta na ‘vertical’. O uso e abuso da preciosa energia do sexo, sem nexo, não desperta a "kundalini" (no chakra básico) e esta não chega ao topo atravessando a coluna vertebral para activar centros de energia que se conseguiriam pela sublimidade do Amor, com ou sem  acto sexual.

 

                        



 Doutro modo, nos textos clássicos indianos, O Tantra refere-se essencialmente à saúde, à alimentação, à higiene, à espiritualidade, e depois à sexualidade, não se fazendo desta um mero gozo sensorial no prazer dos sentidos, mas algo mais do que isso.

O Tantra Yoga, é pois uma filosofia que se baseia num conjunto de normas de vida que podem culminar ou não numa relação sexual, mas quando tal acontece  é possível alcançar-se o máximo de prazer que pode levar horas, dias, semanas ou mesmo meses antes de se atingir o orgasmo.

O equilíbrio entre as energias espiritual e sexual é um dos princípios do sexo tântrico.

 
Requisitos para ser um bom praticante de Tantra-Ioga:

É fundamental ter uma vida saudável, sem vícios.

As bebidas alcoólicas, tabaco, drogas, e alimentos como a carne e seus derivados, não devem fazer parte dos hábitos de um potencial praticante.

Frutas, cereais, legumes, sumos naturais e muita água devem constar do cardápio dos adeptos.

Técnicas de ioga e de relaxamento e saber controlar a respiração são exercícios imprescindíveis.

Outro ponto essencial é o homem aprender a controlar a ejaculação, de modo a conseguir prolongar a relação por mais tempo, em que se torna sublime o próprio acto íntimo com a sua companheira, ambos desfrutando o acto sagrado do sexo com nexo.

Portanto, o Tantrismo nada tem a ver com kamasutrismo. Muita gente faz essa confusão, pois enquanto o primeiro compreende um estilo de vida com disciplina sexual necessária ao desenvolvimento do ser humano nos seus aspectos físico, mental e espiritual, o segundo refere-se exclusivamente ao comportamento erótico e suas práticas nas várias posições para exploração de sensações.  

Rui M. Palmela

 

 

Voltar