FOTO DA ALMA OU CORPO ASTRAL

 

 

   Este recorte de um jornal mostra uma foto tirada numa mesa de operações de um Hospital na Alemanha que havia de revolucionar a própria ciência. Pela primeira vez na história da medicina se consegue ver nitidamente a imagem de uma 'alma', que no meu entender se trata sim do nosso corpo astral ou "duplo-etérico" que é o veículo do espírito, tal como o corpo físico é o veiculo da alma humama.

   Tudo se passou num hospital de Frankfurt – Alemanha, onde uma mulher faleceu durante uma intervenção cirurgica e o insólito aconteceu dias depois quando uma das fotos tiradas durante os trabalhos revelou a existência duma forma humana feminina, de braços abertos, que saia do corpo da paciente na altura em que era declarada a sua morte.

   A noticia tomou de surpresa médicos e enfermeiros que tinham participado na operação e veio confundir os pesquisadores e cépticos que viram e analisaram a fotografia em questão.

    A história começa quando Karin Fischer, uma dona de casa alemã de 32 anos de idade, foi internada no hospital  de Frankfurt para submeter-se a uma operação que estava marcada para corrigir válvulas defeituosas que tinha inplantadas no coração. Mas algo correu mal e uma série de complicações fez com que o coração deixasse de bater, depois de quarenta e cinco minutos do início da operação. Nos controles, o monitor cardíaco assinalava o estado de morte com uma linha recta que percorria a tela e todos lamentaram o sucedido depois de todos os esforços que tinham sido feitos para salvá-la.

    No momento do seu falecimento, Karin se encontrava rodeada de doze pessoas, todos membros da equipe de cardiologia: médicos, técnicos e enfermeiras. O professor Peter Valentín, diretor do Departamento de Divulgação Didática do Hospital, também estava presente na sala de operações e a sua tarefa consistia apenas em tirar algumas fotos que era acto frequente durante as intervenções cirurgicas, para fazer parte dos arquivos médicos e sobretudo para as classes universitárias na faculdade de Medicina.

    Foi o professor Valentín quem, dias depois de revelar o filme no laboratório e ver as cópias, não pôde conter sua grande surpresa. Uma das fotografias mostrava, com toda clareza,  uma forma humana difusa e transparente, elevando-se para o teto, com os braços abertos. Uma cópia dessa foto foi até enviada para o Papa JOÃO PAULO II que foi analisada pelos pesquisadores do Vaticano.

    Peter Valentín não saía do seu assombro enquanto escutava as palavras do técnico em fotografia. A foto era autêntica! Um estudo mais profundo e detalhado levava à mesma conclusão: não existia nenhum truque de montagem.

  O professor decidiu então comentar o caso com o pároco do hospital, um padre bastante lúcido e pouco amante de perder tempo com trivialidades. A sua primeira reacção foi: "Céu Santo, é um alma humana!". O padre fez questão de divulgar a notícia e remeteram-se cópias a muitos centros religiosos de toda Europa, bem como aos maiores estudiosos do tema.

  Quanto ao Vaticano, parece não existir ainda uma resposta oficial sobre o assunto, mas a verdade é que já se conheciam casos semelhantes obtidos com a câmara kirliam (uma máquina especial que capta imagens da aura das formas, objectos e coisas) que parece não ter sido este o caso.

    Um dos estudiosos da matéria que recebeu a fotografia é o doutor Frank Müller, cientista alemão que se dedicou a pesquisar exaustivamente o insólito documento. É a primeira vez que se obtem uma imagem tão nítida de uma 'alma' humana. A sua conclusão foi definitiva: “é a prova que faltava ao que muitos têm procurado desde sempre”...  Segundo ele, a alma das pessoas tem uma vida eterna depois de deixar o corpo físico e no seu entender isto é uma confirmação do que se diz na Bíblia sobre a existência da alma humana e a vida além da morte que as Religiões sempre defenderam à luz da Fé.

  Para o Doutor Müller, está claro que haverá sempre gente céptica que não acredita ou não aceita esta evidência, mas o facto insólito da imagem obtida casualmente no Hospital de Frankfut veio acrescentar algo que até agora era desconhecido pela ciência. De resto, os estudos rigorosos do documento foram feitos e mostraram que a fotografia é autêntica, sem truques ou montagens de nenhuma espécie.

(Texto compilado do trabalho de Jairo Gonzalez,  melhorado e formatizado por Rui Palmela)

 

Ver a seguir: "VIAGEM À LUZ E VOLTAR"

Clicar na imagem