O COMBATE FINAL ENTRE O BEM E O MAL

 

 

Cada vez mais vou entendendo que o grande ‘Armagedon’, ou batalha final, é entre o céu e a terra, entre as forças do bem e do mal neste tempo de “Juizo Final”.

Na verdade há cada vez mais debates e confrontos de ideias e opiniões num mundo onde os homens discutem projectos e caminhos sem saber a direcção, a par de tantas mensagens e conhecimentos dirigidos às populações, onde a verdade e a mentira se confundem como o trigo e o joio que devem ser separados e distinguidos nas nossas mentes e corações.

As forças do bem e do mal, da luz e das trevas, combatem entre si nestes tempos derradeiros em que todos somos ‘peões’ no mundo onde devemos estar atentos para aceitar ou rejeitar o que é de Deus ou de Mamon (termo que significa poder, dinheiro, ambição, riqueza material), porquanto já se está numa Crise global onde têm dominado sempre as forças contrárias às Leis da Harmonia e da Ordem Universal.

Os homens, inspirados por forças que sempre fomentaram o bem e o mal na Terra, deparam-se agora num tempo de grande 'batalha final' para o Alvorecer duma Nova Era.

A luta, será mais no interior de cada um que deverá armar-se com as armas da Razão e  do Conhecimento de modo a lutar com fé e serenidade dando ao mundo a sua melhor contribuição, sem se deixar enganar ou iludir pelos ‘sinais’ que afastam da luz e levam pelos caminhos de Condenação. 

É preciso estar atento e não seguir quem diz ser da luz sendo das trevas ou contrário aos verdadeiros princípios do Bem que deve reinar na Humanidade, onde o mal existe há muito tempo e perverte milhões de seres humanos que se deixam envolver na sua própria realidade. 

Há uma frase de alguém que diz: “o mal não existe”, mas o facto é que ele existe mesmo na forma de guerras, ódios, violência, droga, roubos, crimes, atentados à Natureza, chacina de animais, etc., etc., e todos devemos mudar essa realidade pelo caminho do bem e Conhecimento da Verdade.

Quem está atento, deve seguir apenas a voz interior que lhe fala ao coração e não se deixar enganar ou seduzir por palavras ou falações que não combatem o mal e dividem as multidões, criando guerras e dissenções, (políticas religiosas ou outras), cabendo sim a cada um fazer sua verdadeira e livre opção que afaste do perigo e do ardil do Inimigo que lança caos e  confusão.

Entenda-se que hoje em dia a palavra ‘Liberdade’ está sendo cada vez mais utilizada para a própria Iniquidade e em seu nome se pervertem as multidões onde muita gente já aceita tudo como sendo 'normal' e chama ao mal de bem e ao bem de mal, confundindo o certo e o errado, esquecendo valores e princípios fundamentais transmitidos no passado.

A palavra “Democracia”, também não tem mais aquele significado inicial que seria o de criar o bem, a Justiça e a Igualdade, mas sim um outro onde afinal já cabe tudo, até a Corrupção e a IMORALIDADE, nos governos e na Sociedade. 

Estes são mesmo os  tais 'tempos derradeiros', em que "os últimos actos dos homens serão piores do que os primeiros" (como está escrito),  porquanto a Civilização do Progresso Material está chegando ao fim, tendo já destruido mais o planeta e a Natureza em poucas décadas do que em milhares de anos de evolução. 

Por isso, é no "combate final", entre as forças do  Bem e  do Mal, que sairão os vencedores e pacificadores da Terra, que sobreviverão aos Acontecimentos de "Juizo Final"  necessários para o Alvorecer duma Nova Era.  

A Luz do Mundo, o Sol da Verdade,  triunfará e iluminará uma Nova Realidade..

 

 

Fica aqui mais esta dissertação,

Pausa para reflexão!

Rui Palmela


 

 Voltar